MICHEL TEMER NÃO RENUNCIOU, A CRISE CONTINUA

Michel Temer ainda não renunciou. Paradoxalmente, isso é um bom sinal. Ainda não chegaram a acordo, o que implicaria em garantias de que ele não será preso. Os golpistas querem trocar a roda (o Temer) para que o carro das reformas continue andando. O script é 1. a renuncia; 2. Rodrigo Maia assume e convoca eleições indiretas em 30 dias; 3. o Congresso elege um dois de paus sem ficha na policia e, por fim, 4. voltam a tocar as reformas. Esse é o jogo dos golpistas e é esse o jogo da Globo.

Neste jogo, tirar o Temer rápido é essencial para não inflamar mais ainda as ruas. É uma tentativa desesperada de retomar as reformas da previdência e trabalhista. Não será fácil, mesmo que consigam fazer isso, esta agenda já entra pelo segundo semestre e quanto mais próximo de 2018 pior fica para os golpistas.

Nenhuma solução que não passe por eleições diretas para presidente é aceitável. A direita tem pavor das urnas e seu programa jamais seria vitorioso em eleições .Por isso alegam a defesa da legalidade para descartar eleições diretas este ano. Como se emendas constitucionais só fossem legítimas quando propostas por eles.

O golpe está ferido, mas ainda não está morto. É necessário avançar com a mobilização social por eleições diretas em 2017. Nenhuma solução presidencial parida por este Congresso tem legitimidade.

Às ruas.