O DOMÍNIO DO FATO

O que faz com que a PM, em retaliação à morte de um soldado em troca de tiros com traficantes, se sinta à vontade para voltar à Rocinha e fuzilar 10 jovens em um baile funk?

O que faz com que a mílicia em Maricá fuzile 5 jovens com o intuito de amedrontar os moradores de um conjunto residencial para lhes extorquir taxas de proteção?

O que faz com que uma vereadora da esquerda seja executada com 9 tiros numa rua da cidade?

O que faz com que o ex-presidente Lula tenha seu ônibus alvejado à bala por manifestantes da extrema direita?

A desfaçatez e a sensação de normalidade com que estes facínoras estão agindo é de responsabilidade direta dos que destilam ódio pela mídia e redes sociais, dos que abertamente advogam soluções de força para todos os tipos de problema.

Os criminosos não são só os executores diretos dos crimes, mas os seus instigadores. E estes todos os conhecemos, entre eles está um candidato à Presidência da República.