PONHA OS ENDINHEIRADOS NO SEU DEVIDO LUGAR

Quem ainda não ouviu algum cidadão endinheirado , desses que detesta pagar imposto, dizer que toparia pagar mais se os serviços públicos no Brasil fossem semelhantes aos da França? e costumam arrematar dizendo que pagamos quase o mesmo percentual de imposto que os países ricos e temos serviços públicos muito ruins. Há duas hipóteses para esse raciocínio. Ou os endinheirados que falam isso, em geral oriundos de escolas privadas não aprenderam a fazer contas ou , mais provável, aprenderam a só fazer a conta que lhes interessa.

Dados de 2016 dão conta que a renda per capita do Brasil era de US$8650 e a da França era de US$36.526. Sobre esta renda o Brasil, dados de 2015, tinha uma carga fiscal de 32,5% do PIB e a França de 45% do PIB. A conclusão matemática obvia, é que para cada brasileiro as várias esferas do poder publico arrecadam US$2.811 por ano e as varias esferas publicas da França arrecadam US$16.437. Para cada dólar arrecadado pelo estado brasileiro por cidadão , o estado francês arrecada 5,80 dolares.

Seria um mistério insondável se os serviços públicos no Brasil fossem melhores que os da França. O problema só se resolve com mais e melhor crescimento econômico e com mais justiça tributaria. O discurso dos que controlam a politica brasileira há 500 anos, e que não usam serviços públicos, de defesa do estado mínimo é apenas a defesa de interesses de classe. O argumento de que o estado brasileiro é ineficiente se comparado com a França é apenas empulhação para cobrir seu egoísmo de classe com um discurso aceitável ao senso comum.

Estado mínimo e impostos mínimos são o paraíso para quem compra seus direitos sociais básicos no mercado, saúde privada, educação privada , transporte particular. Em geral só se sensibilizam para pedir mais policia porque afinal é preciso manter os que não podem comprar direitos no mercado no seu devido lugar.

Da próxima vez que você ouvir esse discurso, ponha você o endinheirado no seu devido lugar.