Arquivo da tag: Congresso do Psol

POR UM PARTIDO DE MASSAS

“Para que possamos constituir uma alternativa de poder nesse país precisamos de um partido de massas. Um partido que faça a disputa de valores. A disputa ideológica. A disputa da solidariedade contra o individualismo. A disputa da sustentabilidade contra o consumismo. A disputa da igualdade contra a sociedade hierarquizada de classes. A disputa da liberdade contra o proibicionismo.

Essa é uma disputa no cotidiano. Uma disputa de massas. Uma disputa de corações e mentes em cada esquina desse país. Em cada rua. Em cada luta. Em cada local de trabalho. Em cada favela. Em cada local de moradia.

Essa luta pode formar um nível de consciência de massa que nos possibilite, a nós e ao conjunto das organizações de esquerda, nos constituirmos mais adiante como alternativa de poder.”

Trecho da defesa da tese “Unidade Socialista por um Psol popular” realizada no 5º Congresso do Psol, em 6 de novembro de 2015.

O PSOL CONTRA O IMPEACHMENT

“A caracterização que fazemos dos governos Lula e Dilma, um governo de conciliação de interesses de classe, é a mesma caracterização que os setores mais duros da burguesia fazem. Para eles, esse governo também tem um vício: é um governo de conciliação de interesses de classes. Porque para os setores mais duros da burguesia, nenhuma conciliação com os interesses das classes trabalhadoras é permitido. Por isso o movimento do impeachment. Por isso o combate dos setores da grande imprensa, da representação política da ala mais dura da burguesia contra o governo Dilma, contra o governo Lula. Não porque fossem governos de esquerda. Não porque fossem governos das classes trabalhadoras. Mas porque para setores da burguesia brasileira até a conciliação de interesses de classe é demais para aceitar. (..)
A nossa luta contra o impeachment não é apenas por uma questão de legalidade. Não é apenas porque foi o Cunha que abriu o processo. É porque a correlação de forças nos coloca: quem se apresentará como alternativa de poder mais imediato? É a direita mais dura. Não é a alternativa de esquerda”.

Trecho da defesa de tese “Unidade Socialista por um Psol popular” realizada no 5º Congresso do Psol, em 6 de novembro de 2015.